Não esqueça do presente: em datas comemorativas, o cartão presente se mostra opção altamente lucrativa para o varejo.

Em período de festas, as vendas de cartões presente – tanto físicos quanto digitais – aumentam consideravelmente. Pela praticidade e simplicidade, são uma opção de presentear muito popular lá fora, principalmente nos Estados Unidos, e vem ganhando força aqui no Brasil.

Dia das mães. Dia dos namorados. Dia dos pais. Natal. Ano Novo. Essas são só algumas das principais datas comemorativas que nosso calendário possui e estão entre as mais aguardadas pelos varejistas. É quase um gatilho mental pensar em comemoração e lembrar do ato de presentear e dentre as opções que podem surgir na lista do consumidor, vamos explicar por que o cartão presente deve configurar no topo.

Transformações na forma de consumir e no ato de presentear

Desde 2019, o e-commerce brasileiro vem crescendo, em uma tendência de digitalização não só do consumo, mas de todos os setores da vida humana de forma geral. Entretanto, com a pandemia e as medidas sanitárias por todo o país, o e-commerce ganhou ainda mais força. Segundo a Ebit|Nielsen, o comércio digital deve crescer 26% em 2021. 

Fato é que o brasileiro conheceu e experienciou muito mais dos mecanismos de consumo digital a partir do momento que precisou ficar mais tempo dentro de sua própria casa. Essa pessoa que antes poderia ter apenas curiosidade, ou saber da existência do e-commerce, passou efetivamente a usar e logo viu comodidade e praticidade em fazer compras online.

Concomitantemente ao crescimento do e-commerce, cresceu também o consumo de cartões presente. São muitos os motivos para isso. O medo de contrair o corona vírus e usar dinheiro como forma de pagamento é um deles. Mas a partir do momento que o consumidor passa a utilizá-lo, toma nota das suas vantagens:

– Praticidade e simplicidade no uso
– Ampla possibilidade de escolha dentro da loja de sua preferência
– Resgate em tempo real e omnichannel

Pensou na data, pensou presente

Falando de comércio físico ou digital, existem datas-chave para o varejo. Períodos do ano que remetem a bons sentimentos e comemorações, mas que também fazem toda a diferença para os lojistas.

É nessas datas que o varejo apresenta um salto nos números. Além disso, o ato de presentear nas chamadas datas comemorativas é cultural. Pensou em data comemorativa, pensou em como presentear.

Nos Estados Unidos, uma pesquisa anual de férias da Deloitte realizou levantamento com mais de 4 mil consumidores para entender o que eles mais buscam como presente e também o que gostariam de receber. O resultado foi que 48% dos consumidores planejam comprar um cartão presente para as festas de final de ano. No que gostariam de ganhar, o cartão presente ficou em segundo na lista, com 42% das respostas, perdendo apenas para o dinheiro (43%).

Convenhamos que pedir dinheiro para pessoas sem proximidade e/ou intimidade não é algo recorrente na cultura do brasileiro. O cartão presente é uma forma muito mais elegante de oferecer “um valor” para o presenteado, dentro do segmento que for da preferência dele, sem lidar diretamente com dinheiro.

As datas comemorativas de final de ano estão chegando, com a necessidade do varejista refletir sobre as estratégias a serem seguidas, tendo em vista que o Natal de 2020 foi bastante ruim para o varejo, ainda que o e-commerce tenha crescido 45% no total de faturamento.

Quando o cartão presente mais vende

As datas comemorativas são o momento de melhor desempenho do cartão presente como um canal de vendas. Falou-se, acima, que o Natal de 2020 foi de queda para o varejo em relação a anos anteriores. No entanto, o e-commerce e o cartão presente estiveram na contramão, com números positivos.

Na Todo an InComm Payments Company, líder do segmento no mercado, a venda de cartões presente no mês de dezembro constituiu mais de R$13 milhões e a previsão para 2021 é ainda maior.

O mesmo ocorreu no dia das mães. O setor varejista sentiu o golpe mais duro da pandemia ao registrar queda de até 67% nas vendas nessa data em relação ao ano anterior, segundo levantamento da F360º. Na Todo, o faturamento subiu em média 25% em relação ao período anterior. Em 2021, as expectativas também ficaram em torno dos mesmos valores aproximados.

O cartão presente se evidencia como uma ferramenta útil, um parceiro para todas as datas, para auxiliar o varejista a vender mais. No Dia dos Namorados, as vendas da Todo an InComm Payments Company de cartões presente representaram mais de R$4 milhões, batendo a meta prevista de aumentar em 200% o faturamento de 2020.

No gráfico a seguir, verifica-se como datas comemorativas mais importantes, como o Natal, alavancam a venda de cartões presente e, também, como 2021 já apresenta crescimento em quase todos os meses, durante os períodos-chave.

Programe-se! Utilize o cartão presente e fature mais nos momentos mais estratégicos do ano

Em 2020, a Todo comercializou mais de 540 mil cartões presente, o que representou aumento de 50% em relação ao ano de 2019.

No momento de crise, a ferramenta segue crescendo com solidez.

Pensar as estratégias para o final deste ano pode fazer toda a diferença no negócio de qualquer varejista. O cartão presente é bastante customizável e pode ser adequado a campanhas de marketing de acordo com cada data comemorativa e segmento trabalhado. 

Além disso, o cartão presente possui uma grande validade, podendo gerar resultados no pós-data (no caso do consumidor resgatar seu presente de Natal na semana seguinte ao 25 de dezembro).

Na hora de planejar o final de ano, não vá se esquecer do presente! Ou melhor, do cartão presente. Para saber mais e ter a melhor solução com essa ferramenta do mercado, entre em contato com a gente, pois vamos ajudar você a vender mais!

MAURENS ROSA

MAURENS ROSA

Head de Marketing - Além de responsável por todo o marketing da Todo. Nas horas vagas é bem polivalente: tenista, pintora, escritora, fotógrafa, mochileira & criativa. Não à toa que o nome é no plural. #SEGURAAMOÇA

Veja também

Se inscreva em nossa newsletter:

Se inscreva em nossa newsletter: